Tem como atividade a geração, entrega e acompanhamento até o processo de finalização pelos Órgãos Públicos envolvidos (RFB, Secretarias de Fazendas, Prefeituras, além de Órgãos como IBGE, Corpo de Bombeiros etc.), de todas as declarações que por lei são de remessa obrigatória. Estas atividades são acompanhadas por profissionais qualificados e treinados e aptos ao atendimento perfeito às necessidades de sua empresa. As principais obrigações entregues são as seguintes:

1. VAF/DAMEF – relatório anual, transmitido para a SEFAZ/MG, cujo relatório é base para o governo do estado na distribuição de recursos do ICMS para as prefeituras;

2. DES – Declaração de serviços – arquivo eletrônico exigido por várias prefeituras do estado de MG;

3. SINTEGRA – arquivo eletrônico, feito pelas empresas de comércio o qual, após conferência, é retransmitido, mensalmente, para a SEFAZ/MG;

4. SPED FISCAL, - Arquivo eletrônico, atualmente obrigatório para algumas empresas relacionadas pelas secretarias de fazendas estaduais e obrigatório a todas as empresas a partir de janeiro/2011;

5. SPED CONTÁBIL – arquivo eletrônico, obrigatório a todas as empresas de Lucro Real e transmitindo, anualmente, para a RECEITA Federal do Brasil, através de uso de certificado digital;

6. SPED CONTRIBUIÇÕES (EFD Contribuições) - arquivo eletrônico, obrigatório para as empresas do Lucro Real e presumido que devem ser transmitidos mensalmente onde constam os tributos apurados do PIS/Cofins e Contribuição Social sobre a folha;

7. SPED FOLHA (e-Social) – Nova obrigação do Governo Federal cujo objetivo é unificar as informações referentes ao Pessoal tais como: folha de pagamento, afastamentos, concessão de férias e recolhimento de encargos. Esta tarefa não é e nem pode ser executada sozinha por nosso escritório pois existem outros profissionais que precisam complementar esta informação, como por exemplo os escritórios de medicina do trabalho;

8. DASN – Declaração Anual do Simples Nacional – entregue anualmente à receita federal para as empresas enquadradas no Simples Nacional, para as que estão em atividade e as Inativas durante o ano calendário;

9. DECLARAÇÃO INATIVIDADE – entregue anualmente para todas as empresas que, apesar de não estarem em atividade, ainda não tiveram a sua baixa levada a efeito nos órgãos públicos, principalmente na receita federal;

10. DIRF – Arquivo anual, transmitido para a receita federal para todas as empresas que fez retenção de imposto de renda da pessoa física, em valores pagos durante o exercício anterior;

11. RAIS NEGATIVA – declaração obrigatória a todos as empresas que não tiveram funcionários no exercício, bem como ainda não tiveram o seu CNPJ baixados na receita federal;

12. RAIS – Relação anual transmitia para o Ministério do Trabalho, cujas informações são a base de cálculo do governo federal para o pagamento do PIS através da Caixa Econômica;

13. DCTF – Declaração eletrônica mensal, obrigatória a todas as empresas que tiveram pagamentos de impostos nos meses respectivos, impostos regulados pela receita federal do Brasil;

14. DIMOB – Declaração anual, obrigatória a todas as empresas que venderam, intermediaram vendas e/ou locaram imóveis durante o exercício anterior;

15. NOTIFICAÇÃOES DA RECEITA FEDERAL – acompanhamento, via certificado digital, às notificações da receita sobre irregularidades, dividas, falta de entrega de declarações, etc.;

16. DEMED – Declaração anual relativa aos prestadores de serviços médicos e procedimentos cirúrgicos;

17. DIPJ - Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica - Tanto para Lucro real quanto para presumido;

18. Outras declarações e Livros conforme o tipo da empresa.

Registro, baixa, regularização ou alterações contratuais?! Acesse o link abaixo: