A conciliação traz, entre outras vantagens, a celeridade na solução do problema, a ausência de custos para que ela seja resolvida e, primordialmente, estabelece uma mudança de cultura na postura social, A partir desse exercício o cidadão se empodera para se tornar autônomo e dizer: meus problemas eu inicialmente resolvo só. Se precisar, o Judiciário está ali à minha disposição.”

E essa dica vale pra você e também para as empresas.

Registro, baixa, regularização ou alterações contratuais?! Acesse o link abaixo: