mudas de plantas para condominio – tratamento contabil

O internauta Bruno, no Fórum Contábeis pergunta: 

Bom dia!

Como contabilizo “Mudas” para Condomínio (Aquisição)
Cpc 27 trata de ativo biológico, mas na situação de vendas.

Grato!

Resposta de nosso analista:

Bruno bom dia.

O mais acertado é fazer como nosso amigo Vanderlei explicou, lançando no resultado.

Te explico o porquê você não vai utilizar o CPC 27…

O ativo ao qual o pronunciamento explica é aquele o qual irá gerar um fluxo de caixa para a entidade que o possui.

Exemplo: uma padaria compra um forno para assar pão.

O pão não é o produto deles? Para ser feito ele não precisa ser assado?

Nisso concluímos que o forno de alguma forma ajuda a gerar receitas a padaria.

Agora analisemos o condomínio. 

Suas receitas básicas são fruto da arrecadação advinda dos condôminos.

As mudas em um primeiro momento não são geradoras de caixa, salvo se por exemplo são mudas de alface e estas servirem para que o condomínio arrecade com uma futura venda de hortifrutigranjeiros.

att

Paulo Henrique de Castro Ferreira Contador CRC MG 106412/O – Perito Contábil CNPC 087 – Avaliador Imobiliário CNAI 23358 
Avaliação de empresas e processos de transferência societária;
Especialista em 3º Setor e em fusões, cisões e incorporações;
http://www.prosperarecontabil.com.br

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.